Seguidores

Lilypie

Lilypie - Personal pictureLilypie Kids Birthday tickers

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

adotar não é pegar pra criar


Olá queridas mamães,

Desculpe o sumiço.

A partir de hoje, pretendo ampliar os assuntos deste blog. Além de falar do desenvolvimento da Ana, vou tentar fazer postagens sobre diversos assuntos que envolvam filhos.

O tema que vou tratar hoje é a adoção.





Ontem vi uma notícia na TV que mecheu muito comigo, dizia que mais de 8 milhões de crianças, em todo o mundo, vivem em Instituições. Se não fosse o amor dos meus pais adotivos eu poderia ter feito parte desta triste estatística.



Vários motivos levam as crianças às Instiuições ,entre eles, problemas familiares, desestrutura da mãe, por terem algum tipo de deficiência , violência e pobreza.


Existe uma grande fila de pessoas dispostas a adotar, mas a grande questão é que a maioria das crianças abrigadas fogem do "padrão" , ou seja, boa parte dos abrigados é formada por grupos de irmãos, crianças soropositivas e crianças com necessidades especiais. Leve-se ainda em consideração que a maioria das pessoas preferem bebês menores de 01 ano.


Adotar é um gesto de amor. Mais ainda do que gerar um filho, pois você vai tornar filho uma criança ou adolescente que nasceu de outra pessoa. E para esta criança ou adolescente é a grande oportunidade de ter uma família, de ser cuidada e amada.


Esta é a grande diferença que quero chamar a atenção aqui. Adotar não é pegar pra criar, não se adota por pena, por caridade ou para pagar os próprios pecados. Se adota por amor!

A criança adotada deve ter os mesmos os direitos e deveres que são garantidos aos filhos biológicos. Já vi muitos casos de famílias que pegam, por exemplo, aquela menina negra pra criar e fazem dela a empregada da casa, humilham, não lhe dão garantias e respeito. E além do mais este ato pode ser considerado ilegal. Pois o ato de adotar uma criança precisa ser feito dentro dos preceitos da legalidade, que existe desde 1916, no Código Civil Brasileiro, quando o assunto foi tratado pela primeira vez. De lá para cá, várias outras leis surgiram e em 1990, com a aprovação do Estatuto da Criançã e Adolescente (ECA), o processo de adoção foi facilitado.

No Brasil, adotar uma criança já foi um processo muito mais longo, burocrático e estressante. No meu caso, o meu processo chegou a sumir no Forum e somente foi concluído quando eu tinha 18 anos!!! Antes disto, meus pais apenas detinham a minha guarda, mas eu não tinha qualquer garantia, pois para a Lei não era reconhecida como filha.

Hoje, com o apoio da legislação e o advento dos Juizados da Infância e da Juventude, está muito mais fácil e rápido adotar um filho. Isto claro, se os futuros pais não se prenderem a padrões e exigências.





Quais são os requesitos para adotar um filho?


As normas gerais de adoção no Brasil são estabelecidas, principalmente pelo Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA e podem ser assim resumidas:


- A pessoa a ser adotada deve ter no máximo 18 anos de idade, a não ser que já conviva com o adotante (pessoa que o adotará).


- A idade mínima dos candidatos à adotantes é de 21 anos.


- Diferença de idade mínima entre o adotante e o adotado é de 16 anos.


- Ascendentes (avós, bisavós) e descendentes (filhos, netos) não podem adotar seus parentes.


- Não importa o estado civil do adotante.


- A adoção requer a concordância dos pais biológicos, salvo em caso de paternidade desconhecida ou quando estes tiverem perdido o pátrio poder.


- A adoção de adolescente maior de 12 também necessita da concordância deste.


- Antes de concretizada a adoção é necessário fazer um estágio de convivência entre adotando e adotante. Isso é dispensado quando a criança é menor de um ano ou quando já mora com o adotante.



Preenchidos estes requisitos básicos o primeiro grande passo que todo candidato a adotante é procurar o Juizado da Infância e da Juventude mais próximo de sua casa para fazer um Cadastro de Pretendentes para Adoção. Você deverá apresentar documentos, passar por entrevistas, escolher o perfil da criança e aguardar surgir a criança desejada. Meninas recém-nascidas, loiras, com olhos azuis e saúde perfeita – a maioria dos pedidos – podem demorar até cinco anos!







Para mim, o passo mais importante para quem pretende adotar uma criança é se informar, rever os seus conceitos e "pré-conceitos", não se prender tanto em padrões, enfim, abrir a mente e o coração.


Beijos e fiquem com Deus!

10 comentários:

  1. Adorei este post... e realmente as pessoas se prendem muito nos padrões, eu durante um bom tempo, levava uma menina de 1 ano para casa ...ele era de um orfanato... eu levava ela, ela ficava um tempo comigo e depois tinha q retornar ao orfanato... até q um dia ela foi comigo e do orfanato me ligaram dizendo q eu poderia ficar cuidando dela até sair a decisão da justiça, pois ela não estava la para ser adotada e sim por maus tratos... então ela foi ficando comigo e ja tínhamos ela da família... depois de 2 meses ligaram pedindo que levassem ela pois a guarda tinha saido para um familiar...não tive nem coragem de levar ela...pedi que levassem para mim...foi muito triste... eu era voluntária deste orfanato... tbém não voltei mais lá.
    Hj ja fazem anos a menina esta super bem e ja está com seus 14 anos.
    Beijussssss
    Si♥

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto comadre.
    Um assunto muito serio e importante para nosso país que possui tantas crianças nesta situação.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do tema do seu post, principalment do título....perfeito.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Oi minha amiga.
    Que assunto belo.
    Admiro muito quem adota, não sei se teria essa coragem, sinceramente.

    não por preconceito, mas por medo. sei lá.
    mas seu texto foi muito bom e me fez refletir, obrigada

    ResponderExcluir
  5. Que bacana esse post. Utilidade pública. Parabéns.

    Não sabia que você é adotada. Queria muito ouvir mais sobre sua história. Adoro histórias com H maiúsculo. hehe

    Bjo.

    ResponderExcluir
  6. oi,venha participar desta promoção também!beijoss http://tudosobremameebebe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá flor...bom dia novamente!!!
    Eu já era sua fã de carteirinha...agora então!!!
    Parabéns por esse blog tão especial.Beijos no seu coração!!!

    ResponderExcluir
  8. Boa Tardeee

    Tem promoção Kit pampers no blog, vai ficar de fora dessa?
    bjsss boa semana

    ResponderExcluir
  9. Para mim, o passo mais importante para quem pretende adotar uma criança é se informar, rever os seus conceitos e "pré-conceitos", não se prender tanto em padrões, enfim, abrir a mente e o coração.

    ResponderExcluir
  10. bem quero parabénizar a esta pessoa de alma tão gentil.sou uma vitima dessa chamada 'peguei pra criar'.foi uma criança triste e na adolecencia,foi vitima de preconceita e a a vodespressaõ era sempre a adotada.desencadiando muita depressaõ.até que aos 18 anos conhecei uma pessoa que Deus colocou em minha vida.meu esposo hoje que mim ensinou o que era o amor.e hoje luto pra vencer os tralmas de não ter sido amada mas sim,criada.pessai o pence bem antes de adotar ou vc.ama uma pessoa ou não sua aatitude vai refletir por toda uma vida.

    ResponderExcluir

Mande uma mensagem para a Ana!