Seguidores

Lilypie

Lilypie - Personal pictureLilypie Kids Birthday tickers

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL E BOAS FESTAS!


Queridas amigas,


Este é o último post do ano.


Quero agradecer de coração a todas as mamães que compartilharam comigo dúvidas e alegrias.


Desejo a todas o que toda mãe mais quer:
- que os filhos continuem se desenvolvendo com saúde, alegria e muito amor;
- Que possamos caminhar nesta estrada da maternidade cada vez com mais sabedoria e menos culpa;
- que possamos transmitir aos nosso filhos todo o amor que sentimos;
- que possamos saber educar, colocar limites, corrigir nosso filhotes, mas com muiiiita paciência e amor.


Que o Natal seja de muita paz em nossas famílias!
Em 2009 começamos tudo novamente! Espero vê-las por aqui!!
Beijos queridas amigas, e um Feliz Natal e Boas Festas!!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Férias chegando!

Olá minhas queridas,



Estou na contagem regressiva para minhas tão esperadas férias. O que mais quero fazer é curtir minha casa e minha filha. Passear com ela, brincar, dar risada , dormir até tarde, deitar tarde sem se preocupar que no outro dia tem que levantar cedo, não precisar correr para fazer o almoço, o jantar, limpar a casa, enfim, ficar com a cabeça mais leve e ocupada só com coisas agradáveis!



Ah, enfiar aquele despertador em um canto e esquecer que ele existe!!



Vou ver se consigo ressuscitar meu velho computador para não ficar tão afastada dos blogs. Mas meu computador não tem entrada USB, então nada de fotos da câmara digital! Vou poder contar para vocês o que andamos fazendo, mas nada de fotos. Pelo menos quando voltar vou ter assunto para muitos posts. Assim espero!

Beijos meninas, tenham uma quarta-feira de muita paz!!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Ana na festinha de Natal!

Olá meninas,

Sexta-feira foi a festa de Natal aqui do meu trabalho. Depois de uma missa, fomos saborear o almoço. Trouxe a fofinha a tiracolo e ela fez o maior sucesso!! Todos acharam ela crescida e muito linda! Ela comeu, dançou muiiito, deu muita risada!


Todo ano é feito um sorteio de brindes, são pequenos presentes e lembrancinhas. Ao chegar ganhamos um número, eu peguei um para mim e outro para minha filha. E não é que a sortudinha foi sorteada?? Ganhou um conjunto com 02 canequinhas de alumínio, pequenininhas e muito fofas, na medida para ela. Ela adorou, falou que era para ela tomar suco!


Mas ela não gostou do Papai Noel da festa .Quanto ele chegou perto ela disparou a chorar!! Ai que vergonha. Ela fala tanto no Papai Noel e quano vê o " bom velhinho" entra em pânico!!
Eu tomando uma cervejinha, que mamãe também poooooode, né?
Aninha devorando uma coxinha de frango!

Nós e minha grande amiga Lilian. Que resolviu seguir meus passos e

tem uma linda filhinha que vai fazer 1 aninho agora em dezembro!

Beijos meninas, tenham uma linda terça-feira!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Notícias

Oi meninas,


Só passei para dizer que estamos todos bem, o dedinho da Ana já sarou (só a unha que tá pretinha na base, acho que vai cair) e estamos em ritmo de final de ano, correria, correria, correria...


Ah, um segredinho... já comprei o presente da Ana. Ela quer uma " bonequinha bem gandão" , inclusive pede para o Papai Noel todos os dias. Eu comprei antes para evitar a confusão de final de Ano. Destesto loja cheia, tumulto. Fui em um shopping aqui de BH e vi a Boneca Meu Amor, da Estrela, ela é bem grande e macia, gostosa de abraçar. E com um precinho bem leve, aproveitei e comprei.





Está escondidinha lá na casa da Vovó da Ana.




Em relação a presentes, esta idade em que a Ana está é tudo de bom. Ela ela não faz qualquer exigência, fica feliz com qualquer brinquedinho, de qualquer marca. Então a mamãe aqui ainda pode pesquisar e comprar uma boneca bonita mas com um precinho mais em conta, né?



Tenho que aproveitar, porque logo vai começar a pedir castelos, bonecas caríssimas, vai querer aquela boneca igual a da colequinha. Maaasss... vou usar a negocioação, porque eu não vou comprar o que não posso. E já sabemos que dar tudo que os filhos querem não ajuda na formação deles. É só ver a carência de valores entre a maioria dos jovens de nossa sociedade para constatar isto. Muitos fazem parte do que chamo de "geração da culpa". Os pais sem tempo ou disposição para ficar com os filhos compensaram esta ausência enchendo os filhos de presentes e falando sim para tudo. Resultado? Jovens egoístas, consumistas, sem limites, que acham que o mundo é o quintal deles, que desrespeitam o outro, cometem agressões e roubos, não aceitam o NÃO. E de tão frustrados entram no mundo das drogas e da violência. Claro que não é tudo tão simples assim, há casos e casos, mas acho que a falta de educação e limites é o grande problema da maioria dos nossos jovens.



Bom, este post era só para dar notícias e já fugi do assunto.



Amanhã posto fotos da minha pequena, que está cada dia mais linda!

Beijos e tenhum uma linda quarta-feira.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O dedinho dodói

Olá minhas queridas amigas,

Já estamos em dezembro!! Agora o clima natalino chegou pra valer, e lá em casa já estamos providenciando algumas coisinhas para a decoração. Mas isto vocês podem conferir no meu outro bloguinho.

Sexta-feira recebi um telefonema da escolinha que me fez ir para lá voando. Me disseram que a Ana havia machucado o dedinho em uma porta e estava chorando muito, nada a fazia acalmar.

Saí daqui muito preocupada e quando cheguei na escola ela estava no colo da educadora, chorando baixinho. Tadinha. O dedinho mindinho prendeu na porta. Me disseram que ela estava esperando para tomar banho e o dedinho estava perto do batente da porta. Um coleguinha, dizem que sem querer, fechou a porta e apertou o dedinho dela. Ela chorou horrores, também deve ter doído demais!

O dedinho estava inchado e roxo, mas não chegou a quebrar. Fui com ela para casa e resolvemos esperar um pouco, talvez não fosse necessário levar ao hospital. Colocamos gelo e foi melhorando. Ela não reclamou mais de dor e passou o dia tranquila, brincando e até mechendo o dedinho.

Hoje ela foi para a escola e eu dei mil recomendações, para que tivessem cuidado com o dedinho e observassem.

É uma situação muito difícil quando nossos filhos machucam na escola, não podemos culpar as professoras ,pois se até em casa eles machucam. Mas ficamos com aquela leve impressão que se estivessem conosco talvez não tivesse acontecido.

Mas graças a Deus, não ocorreu nada demais e a Ana já conta para Deus e todo mundo que machucou o dedinho, que foi na porta, que o dedinho está dodói. Mais uma experiência para minha filha (esta meio amarga e dolorida, né?)

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Ana passeando!!

Olá minhas amigas,



Neste final de semana fizemos um pequeno passeio. Nada demais, fomos na casa de uma tia do meu marido em Nova Lima. Meu sogro passou lá em casa e nos levou.



A Ana simplesmente adora estes passeios! Ela adora o vovô e passear com ele é tudo de bom para ela.



Vejam a carinha toda feliz no caminho para lá:










Infelizmente, a correria do dia a dia, a falta de grana e outras coisinhas têm limitado bastante nossos passeios. Mas nestas férias pretendo passear muito com minha filha. Passeios que pretendo fazer:

- Levá-la ao zoológico (vocês acreditam que até hoje não a levamos lá?) ;


-Levá-la ao Parque das Mangabeiras;


- Levá-la ao Parque Municipal para brincar nos brinquedos e andar de burrinho (minha mãe me levava sempre lá, e eu adorava andar nos burrinhos. Será que ainda tem?);


- Levá-la ao clube ( ela adora " nadá");


-Passear na casa da didinha Fátima em Itabira;

- Aproveitar as promoções de teatro e cinema que sempre acontecem nas férias;


Estes são alguns dos passeios que estou planejando e se Deus quiser quero colocá-los em prática. São passeios simples que com bom planejamento dá para fazer.




E vocês, o que estão planejando para seus filhotes nestas férias que se aproximam?

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

2008 indo embora...

Ana - dezembro de 2007 !


Puxa gente! Já passou metade do mês de novembro!! Climão de Natal no ar, hora das retrospectivas, de se pensar no ano que passou, nos sonhos realizados, nos que ainda ficarão para o ano que vem...



É uma loucura a passagem do tempo, os filhos crescem, chegam outros filhos, pessoas queridas vão embora para sempre, outras prometem voltar logo, empregos que mudam, cursos que terminam, outros que começam... e a roda da vida vai girando sem parar!!



Confesso que estou muuuuiiito cansada!! Estou doida para entrar de férias, e acho que minha filha também está bem cansadinha. Ela acompanha o nosso batente tadinha, acordar cedo tooooodos os dias, arrumar, ir para a escolinha, ficar por lá o dia todo, voltar para casa só a tardinha, no final do dia... acho que ela, mais do que eu, está precisando das férias, que serão mais do que merecidas.



E a minha tosse não vai embora, estou pior. Essa noite tossi horrores! Uma tosse seca, chata, interminável. Não tenho dor no peito nem nada, só esta tosse que piora a noite. Acho que o cansaço debilita muito o organismo que demora a reagir.
Meu corpo parece que está gritando: PÁRA!! Estou doida para ficar na minha casa, acordar sem horário pré-estabelecido, ficar até tarde vendo filme, fazer meus artesantos, meu crochezinho, poder parar para conversar com meu marido, com calma, sem que seja na cozinha, em pé fazendo o jantar, passear com minha filha, poder me dedicar totalmente a ela... ai férias... por que só uma vez por ano?

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Os cachinhos da Ana

Bom dia meninas,


Desculpe o sumiço, mas peguei uma forte gripe que me deixou com dores no corpo e uma tosse seca insistente. Mas estou de volta!





Adoro o cabelinho da minha filha, ele é lindo, cheio de "molinhas". Como qualquer cabelo, dá um certo trabalho, pois ela me puxou e o cabelo tem tendência a ser seco, então não se pode esquecer o condicionador e usar sempre um creminho. Quero que ela cresça gostando do cabelo, amando seus cachos e seu volume. Isto será possível? Espero que sim, é necessário valorizar todos os tipos de beleza, e devemos acabar com esta idéia do " liso que é bom"; existem cabelos secos e oleosos, lisos e anelados, ralinhos e volumosos. Qualquer tipo de cabelo para ficar bonito precisa de cuidado. Pode ser o cabelo mais lisinho do mundo, mas se estiver mal cuidado e sujo não salva!



Claro que se ela quiser se submeter a uma pracha de vez em quando, para variar o visual, não vou achar nada demais, pois até eu faço isto. Só não quero que ela desvalorize seu cabelo, seu estilo. Ela pode ter a liberdade de usar o cabelo como quiser, o importante é gostar do que se tem, seja liso ou cacheado, com segurança para se aceitar e não dar importância aos comentários depreciativos dos outros, porque isto tem viu?. Já ouvi frases do tipo " Que pena, ela não puxou o cabelo do pai!!" Como tem gente sem noção!! Meu sangue chega a ferver!!!



Neste fim de semana tentei um penteado novo, e com paciência (minha e dela) realcei ainda mais seus cachos, ficou linda!!











E precisa de cabelo lisinho, caindo no olho para ser linda??!! Claro que não!! Precisam ver como estes cachinhos são sedosos e cheirosos!!



Beijos

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Adoção



Estou participando da blogagem coletiva sobre adoção. Este é um assunto muito presente na minha vida.


Não, minha filha não é adotada. Eu a gerei, pari, com ela tenho o tal " laço de sangue".

Este ato nobre partiu de meus pais. Minha mãe adotiva se casou com trinta anos, depois de muitas tentativas, descobriu-se que ela não podia ter filhos. Mas a solução estava a caminho...

Minha mãe biológica convidou o casal, hoje meus pais adotivos, para serem meus padrinhos. Como ela passava por muitas dificuldades, era mãe solteira , então meus padrinhos conversaram com ela e propuseram cuidar de mim, e ela poderia continuar me vendo. Assim foi por um tempo, mas as visitas dela foram só espaçando até que ela sumiu no mundo. Nunca mais se ouviu falar dela e eu ainda era um bebê de colo. Meus pais pegaram a minha guarda, e assim foi até os meus 18 anos. Eu os considerava e amava como meus pais, mas na minha certidão de nascimento constava o nome de minha mãe biológica e no lugar do nome do pai um espaço em branco. Eu fiquei sabendo cedo que não era filha de sangue, com 9 anos. Engraçado é que eu já sentia isto muito antes. Quando minha mãe me contou não foi nenhuma novidade para mim. Recebi a notícia calmamente e continuei brincando. Eu me sentia tão segura e amada!!


Minha mãe morria de medo de me perder. A minha mãe biológica sumiu, mas acho que minha mãe temia que ela voltasse a qualquer momento e me levasse embora. Hoje fico imaginando o sofrimento dela! Quando completei 18 anos e precisei tirar todos os meus documentos por causa do vestibular, meus pais resolveream regularizar minha situação e partir para a adoção. Minha mãe biológica tinha realmente desaparecido, eu já convivia com eles há bastante tempo e nem me lembrava mais do rosto da minha mãe verdadeira, diante disto tudo a juíza decretou que a mãe biológica havia perdido o " pátrio poder" (não esqueço esta expressão!) e o caminho para regularizar a adoção foi mais curto. Com 18 anos eu acrescentei o sobrenome dos meus pais adotivos, tirei outra certidão de nascimento e isto foi motivo de muita emoção e orgulho para mim! Eu havia nascido de novo!!


A relação dos meus pais comigo sempre foi super carinhosa e verdadeira, eu me considerava da família e nunca sofri discriminação por causa disto. Eu recebi muito amor, meus pais me deram tudo que eu precisava e mais um pouco, a adoção foi uma experiência muito tranquila para mim e só enriquece minha história de vida. Como qualquer relação de pais e filhos teve seus momentos bons e seus percalços também.


Gostaria de frisar que existe uma grande diferença entre adotar uma criança e " pegar para criar". Adotar uma criança implica em todas as responsabilidades que a criação de uma criança exige: amor, educação, alimentação, cultura; adotar uma criança é recebê-la no seio de sua família, como uma igual, com todos os direitos e deveres, sem qualquer diferenciação ou ato discriminatório. Uma criança adotada não tem o laço de sangue, mas tem o laço do coração, que muitas vezes é mais forte e une para toda a vida.


Eu penso em adotar? Sim, sempre pensei. Adotar como uma forma de agradecer o que a vida me proporcionou, dando esta mesma oportunidade para alguém. Está em meus planos adotar uma criança, mas só vou colocar em prática este ato se eu tiver certeza que poderei proporcionar para esta criança as mesmas oportunidades que darei para minha filha de sangue. No momento a questão financeira está me limitando bastante, infelizmente.
Adotar uma criança é um gesto nobre e enriquecedor,e tem que ser muito bem planejado e preparado, às vezes esta preparação dura bem mais que os nove meses de gestação!
No meu caso, durou 18 anos!! E sempre vale a pena!!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Perdendo um batom!

O que eu faço com esta criaturinha?

Quando a Ana dá uma sumida, fica quietinha, sem eu escutar sua vozinha, posso garantir que ela está aprontando alguma. Aí vou atrás para dar uma conferida.



Mas ontem, eu estava tão concentrada no meu " selviço" na cozinha, que nem prestei atenção que a casa estava silenciosa havia muito tempo. Só dei pela coisa quando ela chegou na cozinha assim:










Ela adora mecher na minha bolsa, quando ela confisca a bolsa eu sempre tiro a maquiagem. Desta vez ela pegou minha bolsa, que estava dando sopa em cima do sofá, abriu e se esbaldou. E lá se foi um batom da Natura, era refil, mas era da Natura, né?

Eu nem consegui brigar com ela. Ela chegou falando: " Estagou mamãe!" Como se ela não tivesse nada a ver com isso. Achei foi graça! E a culpa foi minha, quem mandou deixar a bolsa jogada por aí.

P.S. Alguém sabe como tirar mancha de batom de tecido? ai, ai...

Beijos queridas

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Meu aniversário!!

Bom dias minhas queridas!!


Então, ontem fiz 39 anos!!

Tirei o dia para mim, vim ao trabalho só para secretariar uma reunião e fui embora. Meu marido estava de folga, não podia perder esta oportunidade. Curti o dia do meu aniversário com minha filha e meu marido!


Quando se tem criança em casa não tem como passar aniversário em brancas nuvens. A pequena só ficava perguntando do bolo e do parabéns para a mamãe. Então compramos um bolinho, umas cervejinhas e improvisamos um mini-festinha, com direito a sopro de velinhas!! Vejam as fotos:

A carinha de felicidade dela!



Parabéns para a mamãe!!

Ajudando a soprar as velinhas!

Hora de comer o bolo!

Mas ela não é muito chegada em doces, não. Só gosta de chocolate e balinha. Comeu só um pedacinho do bolo. Mas tomou muito refrigerante e comeu salgadinhos (dia de festa a mamãe libera!).

Gostaria de dividir com vocês um pequeno vídeo da Ana cantando parabéns. Espero que consigam abrir, é a primeira vez que posto vídeo. Vejam se não dá para ficar toda derretida!!

video

Foi um aniversário muito gostoso! E fazendo um balanço bem rápido da minha vida, posso dizer que finalmente consegui a paz, segurança, tranquilidade. Demorou, mas consegui. Tive muitos erros na minha vida, algumas perdas irreparáveis, mas andei acertando em algumas coisas também. Uma delas é esta criatura de 88 centímetros que preenche a minha vida!!

O importante é que estou seguindo na caminhada e ainda muita água vai rolar!!

Que venha os enta!! (quarenta, cinquenta, sessenta...)

Beijos queridas, tenham uma excelente semana!!

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Família Rocha



A família da Aninha!!
Faça a sua aqui.
Queridas, segunda-feira é meu aniversário! Ùltimo ano na casa dos 30! Vou fazer 39 anos, dá um friozinho na barriga saber que já vivi metade da minha vida!! Pelo menos, em meio a tantos erros e enganos, fiz uma coisa certa e bonita, a minha filha!
Não vou comemorar, pois sabem que perdi meu pai este ano e para mim foi muito doloroso. Não estou para festas ainda e confesso que não estou muito feliz em fazer 39... ah, desculpa, mas ainda não me acostumei, passou muito rápido, ué!!
Beijos queridas, tenha um ótimo fim de semana e rezem pelos seus finados! (É dureza fazer aniversário perto do dia dos mortos!)

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Selinhos e explicando o sumiço

Queridas amigas,

Primeiro quero me desculpar pelo meu sumiço, realmente estou postando menos por aqui.

Eu criei um outro blog, onde falo da minha luta para reformar e decorar a minha casinha. E este novo blog está ocupando mais o meu tempo. Para complicar mais ainda, estou sem internet em casa então tenho que fazer as postagens no serviço. E isto é muito complicado, tenho que postar, visitar as amigas, deixar comentários, tudo isto muito rapidinho, para não trazer problemas para mim.

E ainda recebi uma notícia triste, vou ter que enterrar meu antigo PC! Explico, ele é antiguinho e não tem entrada USB ( acho que é isso), aquela entradinha que permite conectar a câmera digital; como vou postar minhas imagens? Não dá, né? (comprei outra câmera)

Conclusão: que terei que trocar de computador! Me falaram que posso adaptar uma plaquinha, mas que não fica bom. Melhor trocar por outro mais moderno... ai, ai, lá se vão mais reais. Estou pesquiando preço de notebook, acho melhor, ocupa menos espaço. Mas tá caro viu?

Estou fazendo muitas coisas na minha casa, o que rende muito assunto para o outro blog. Minha filhota me rende muito assunto também, mas não estou conseguindo postar as novidades por aqui, quando termino de atualizar o outro blog, não sobra tempo para atualizar este. Sempre dou uma espiadinha no blog de vocês, mas está difícil deixar comentário. Mas não vou desistir deste blog não viu? Tenham paciência comigo. Logo vou aprender a administrar meus dois blogs (inventou, agora aguenta!) Mas a verdade é que eu adoro meus blogs!

Hoje vou agradecer o carinho de minhas amigas postando os selinhos que ganhei.

Esse ganhei da minha amiga Bárbara.



Esse da minha amiga Amabile

E este da minha amiga Rose.

Muito obrigada de coração, sei que não estou merecendo ultimamente, mas vou me redimir e assim que ajeitar as coisas (colocar net e computador novo em casa) vou conseguir visitar todas e postar com mais frequencia.
Eu dedico estes selinhos a todas que me visitam aqui. Como ainda são pouquinhas (e com meu sumiço tá diminuindo as visitas) acho que não vai ter problema. Sintam-se premiadas de coração!!
P.S. Se querem saber o que ando aprontando, o link para acessar o outro blog está aí do lado.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Dia de sol!

Na última sexta-feira fez um calorão aqui em BH. Neste dia eu não fui trabalhar, pois estava sem creche. Fiquei com peninha da Ana naquele calorão e ela adora água. Então...



Gente, sei que é uma coisa assim, meio chulé; sei que poderíamos ter ido ao clube, sou filiada ao CEU-UFMG, um clube muito agradável. Mas a preguiça não deixava, e maridão trabalhando... mas para criança tudo é festa mesmo, promovi lá em casa o " clube laje", he. he.


Coloquei um maiozinho na Ana ,enchi uma bacia de água (isto mesmo, uma bacia) e liberei a diversão .


Como bem mostra as fotinhas, ela adorou!!





Agora toda vez que tiramos fotos ela vem com esta pose. Já sabe que agrada, né? Espertinha!!



O problema foi tirar ela da água para almoçar. Vocês nem imaginam o berreiro que foi... ai, ai... por que tem que terminar assim? Agora tenho que esconder a bacia, pois toda vez que ela via a bacia já ia tirando a roupa e falando: " Qué nadá! Qué nadá, mamãe!"


terça-feira, 14 de outubro de 2008

O dia das crianças

Olá minhas amigas virtuais. Como foi o dia das crianças? Muito doce?


Esta semana estou atribulada, pois estou sem creche a semana inteirinha! Por causa do dia da criança e do dia dos professores a escola deu recesso para todas as crianças. Mas vem cá, precisava ser a semana toda? Não encontrei ninguém para ficar com minha filha. A solução é que ela vai ficar com minha mãe. Mas como mamãe já é idosa e tem alguamas dificuldades, ela não poderá ficar com ela muito tempo. Então virei ao trabalho, despacho rapidinho as coisas e volto correndo para casa. Então talvez não poderei atualizar o blog ou visitar vocês. Não desistam de mim, viu? Semana que vem tudo volta ao normal.


Tive uma supresinha desagradável hoje de manhã. Minha máquina digital foi roubada! Tanta dificuldade para comprar! Entrou ladrão na garagem de minha casa e por infelicidade eu havia esquecido a máquina no carro. Só lembrei disto pela manhã, quando descobrimos o carro arrombado. Mas tudo bem, não ligo para isto não. Graças a Deus ele achou a máquina e se deu por satisfeito, foi embora e não mecheu com a minha família. Hoje mesmo vou olhar outra para comprar, pois Deus me abençoa, tenho o meu trabalho e posso adquirir minhas coisas, sem precisar roubar ninguém. Eu sim sou abençoada, o ladrão é um pobre coitado ( e sem vergonha)!


Minha preocupação é que tinha muitas fotos da minha família e da minha casa na memória da máquina. Espero que isto não traga problemas para nós.

Abaixo umas fotinhas tiradas no fim de semana com a máquina que foi embora. A Ana com o presente que comprei para ela: um carrinho de boneca com uma bonequinha. Está um pouco desfocado porque ela não parava com o presente! Ficou andando para lá e para cá o tempo todo, muito feliz!








Tenham uma semana abençoada! Beijos

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

O que é uma criança?

Uma homenagem à minha filha e a todas as crianças!

O QUE É UMA CRIANÇA?




As crianças apresentam-se em tamanhos, pesos e cores sortidas.



Encontram-se em toda parte, em cima, em baixo, correndo, saltando.

Os pais as adoram, as visitas as detestam, as irmãs e irmãos mais velhos

as toleram e o Céu as protege.

Uma criança é a verdade de cara suja, a sabedoria de cabelos

despenteados, a esperança de calças caindo.


Tem o apetite do cavalo, a digestão do avestruz, a energia da bomba atômica,

a curiosidade do mico, os pulmões de um ditador, a imaginação de Júlio Verne,

a timidez da violeta, a audácia da mola, o entusiasmo do busca-pé

e tem cinco polegares em cada mão quando pratica suas reinações.



Adora chicletes, sorvetes, carrinhos, bonecas, a Páscoa e o Natal


e gosta de ar livre, da água, dos animais grandes, dos automóveis

e aviões e dos domingos.


Detesta as visitas, os livros sem figura, cortar os cabelos, dias de chuva,

tomar banho e a hora de dormir. Levanta cedo

está sempre atrasada para as refeições.

Entre seus pertences há sempre um tesouro: um canivete enferrujado,

uma fruta verde mordida, um barbante, dois botões

e algumas bolinhas de gude, um pedaço de substância desconhecida
e um objeto raro que lhe é precioso por,

quando muito, vinte e quatro horas.



É uma criatura mágica. Você pode fechar-lhe a porta de seu quarto de ferramentas, mas não a de seu coração.

Pode expulsá-la de seu escritório, mas não de seu pensamento.
Toda sua importância e sua autoridade desmoronam-se diante dela,

que é seu carcereiro, seu chefe, seu amo...



Ela é uma ruidosa e despótica ditadora.
Mas quando você volta para casa, à noite,
com esperanças, ambições e nervos despedaçados,
ela pode recompô-los num instante
com suas palavrinhas mágicas:



- "Oi Pai, Oi Mãe."
Parabéns por ter uma em casa!
Adaptado do texto " O que é um menino"
Tradução: Benedicto Ferri de Barros
Autor: Allan Beck

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Fim de semana





O fim de semana foi tranquilo, muito calor!! A Ana está com o narizinho escorrendo e com uma tossezinha, então não quis levá-la ao clube, para não piorar. Mas se este calor continuar, com certeza no próximo fim de semana vamos bater cartão no nosso clube. Estou precisando passear com minha fofa, estamos ficando muito tempo em casa. Agora que marido está trabalhando direto nos fins de semana está mais difícil ainda. Mas temos que reverter isto.


O desfralde não foi muito bem. De manhã ela fez o cocô no penico e resolvi deixá-la sem fralda, para ver como se saía. Bem, o que saiu foi muito xixi, em cima do sofá! Claro que não briguei com ela né, gente? Falei que ela podia ter pedido a mamãe para fazer no penico, etc. E lá fui eu lavar sofá (não é impermeabilizado). Diante disto e por conselho do marido, resolvi deixá-la de fralda mesmo. Ela controla muito bem o cocô, mas o xixi tá difícil. Estou começando a ficar um pouquinho ansiosa, ela já tem 2 anos e 4 meses! Será que não tá demorando muito?


No mais está tudo ótimo. Outra boa novidade é que marido conseguiu trocar o horário no trabalho, agora vai trabalhar de dia, então poderá voltar a estudar a noite. Bom, né? As coisas vão se ajeitando.

As fotinhas foram tiradas no fim de semana, não está fofa?

Beijos para vocês e tenham uma ótima semana!

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

O desfralde continua

Então minhas amigas,

Atendendo a solicitação de várias mães, inclusive a minha, hoje teve uma reunião na escolinha de minha filha com as coordenadoras da turma. O tema da reunião era o deslfralde das crianças, para esclarecer as mamães e ajudar em nossa ansiedade. Achei ótimo e foi bem esclarecedor. Fiquei sabendo que somente a Ana, minha filha, e mais uma menininha, eram as crianças da turma que estavam mais avançadas no processo de desfralde, no sentido de terem a maturidade suficiente (pontinha de orgulho, rs). Elas nos esclareceram que cada criança tem seu tempo, e que para deixar as fraldas a criança tem que estar bem desenvolvida em outras áreas, como já estar andando, estar com a linguagem oral bem adiantada, fatores que demonstram que se atingiu o grau de maturidade necessário.

Outro fator importante é a criança demonstrar curiosidade e interesse em deixar a fraldinha, sem sofrer qualquer pressão para isto. Os pais devem incentivar , mas nunca pressionar. Com a
Ana isto foi tranquilo, ela é muito curiosa e gosta de nos imitar em tudo. Quando eu usava o banheiro ela sempre estava perto (oi, mãe não tem mais privacidade, lembra?) e eu ia explicando o que estava fazendo, enquanto usava o vaso, dava a descarga, lavava as mãos. Logo ela quis me imitar em tudo.

E hoje pela manhã ela mostrou mais uma vez que realmente está tendo controle, assim que ela acordou ela me perguntou: "- Pode fazer xixi mamãe?" Ela estava deitada na caminha e sem a fralda, que por sinal esta ficando mais sequinha pela manhã. Peguei ela rapidinho e fomos para o banheiro. Mas tadinha, ela não deu conta de segurar até o chegar lá e fez no chão. Mas achei ótimo, pois ela manifestou a vontade antes. Mesmo assim peguei o peniquinho, ela se sentou e fez mais um pouquinho.

Para resumir, a escola disse que durante o recesso da semana da criança, eu intensificasse mais o processo em casa, que após o feriado eles iriam trabalhar com minha filha e a outra menina que está no mesmo estágio que ela. Disseram para mandar calcinhas e roupas extras e reduzir o número de fraldas. Fiquei muito satisfeita, agora acho que vamos caminhar para frente!

Agora fiquei com pena de um menininho da turma da Ana. A avó dele contou que ele está com dificuldade de deixar a fralda porque quando vai usar o banheiro as irmãs ficam rindo dele, pois ele faz o xixi sentado. O detalhe é que ele é único menino em meio a 05 meninas!! E a família está tendo dificuldade com isto. Oh, preconceito!! As professoras esclareceram que é normal ele fazer xixi sentado, mesmo sendo menino, isto não é nenhum problema. No início todos fazem assim, mas logo vão aprender a fazer em pé. Realmente, quem vê problema são os adultos. Mas não é interessante isto? As especificidades de cada criança e de cada família.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

O medo nas crianças



Observei que minha filha aprendeu a falar a palavra medo, e a associá-la a várias coisas.


Ela tem medo de cachorro, de música alta, de um personagem que aparece no DVD da XUXA (tem uns que causam medo mesmo, rs) , medo de carro, medo de barulho de motocicleta. Com o desenvolvimento rápido de sua linguagem ela já consegue nomear direitinho seus medos.


Se ela está comigo na sala e começa a abertura da novela das 08:00 ( A Favorita) ela corre para o meu colo e fala: " Ai, tô com medo da música!"


Se ela está no quintal e escuta o latido de um cachorro, ela corre para dentro de casa: " Tô com medo do cachorro!"


Fico pensando como este sentimento surge nela. Pela pouca experiência de educadora que tive, e pelas minhas leituras, sei que não devemos menosprezar ou ridicularizar o medo das crianças, aliás, não devemos fazer isto com nenhum de seus sentimentos. O melhor caminho é o diálogo e o respeito. E não devemos usar o medo da criança na negociação de alguma coisa, tipo, se você não fizer isto o homem do saco vai te pegar. Tá, tem momentos que fazemos isto, mas não devemos.


O medo não é um sentimento totalmente descartável, pelo contrário, em alguns momentos ele é necessário. O medo de animais por exemplo, pode proteger a criança de situações perigosas. Temos que ficar atentos é quanto a medida deste sentimento, de forma que ele não afete negativamente sua rotina e seu desenvolvimento.


O medo vai estar presente em várias fases da vida da criança, com várias " caras". E tenho reparado que neste mundo tão violento que estamos vivendo, outros medos " mais reais" estão surgindo entre as crianças: medo de sair de casa , medo de bala perdida, medo de sequestro, medos esses que muitas vezes os pais também têm. Com um mundo deste, quem vai ter medo de bruxa, né?


Estou falando tudo isto porque estou preocupada em como administrar esses medos da minha filha dentro da melhor medida possível, para que ela não se torne insegura demais e nem inconsequente demais. Não é uma das tarefas mais fáceis, acredito que o melhor caminho seja o diálogo, buscando esclarecer as dúvidas de nossas crianças.


Em relação ao medo de cachorro, falo para ela que se a mamãe estiver por perto, ela não precisa ter medo, mas só deve chegar perto se a mamãe deixar, porque o cachorro pode morder mesmo. E agora quando vê um cachorro ela logo olha para mim. Em várias outras situações procuro mostrar que seu medo não é " bobo", ele tem uma razão de ser, mas que ela está segura e não precisa se preocupar tanto, procuro desfazer o medo na cabecinha dela.


Gostaria de poder contribuir para que ela domine seus medos , medinhos e medões, e que não tenha vergonha de falar deles. E você, o que você acha e como age em relação aos medos de seus filhos?

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

A escolinha e o desfralde

Ontem a aninha fez 2 anos e 4 meses. Como seu repertório de palavras e frases tem aumentado a cada dia! Ela fala tudo e entende tudo que falamos com ela (ás vezes finge que não entende).

Mas uma coisinha está me preocupando. Acho que o processo de desfralde está lento. Não é por minha culpa ou culpa dela. Se eu não trabalhasse fora e pudesse ficar com ela o tempo todo, acho que ela já teria largado as fraldas. Pois tanto eu quanto ela teríamos mais tempo para dedicar a este processo. Em casa já fiz a iniciação, e ela já pede para usar o penico às vezes. Mas como ela fica na escolinha o dia inteiro, este processo está sendo interrompido durante a semana. Eu fiquei esperando a escola começar o processo, mas já estamos no final de setembro e ainda não se fala no desfralde das crianças.

Nossa manhã é muito corrida, acordamos, troco a fralda da noite e já coloco outra fralda para sairmos. Porque para usar o peniquinho ela demora, fica sentadinhá lá, conversa, canta, e não posso ficar pressionando para andar rápido, né? Digamos que é um momento muito particular, até nós adultos, se sofrermos qualquer pressão neste momento, ficamos " trancados" , imagina então para uma criança que está aprendendo a se controlar.
Assim prefiro colocar a fralda a exercer qualquer pressão por conta do relógio.

Na escolinha ela está usando a fralda o dia todo. Quando chegamos em casa estou cansada, então não fico muito animada em deixá-la sem fraldas, pois talvez escape os xixis ou cocôs e não tenho disposição e tempo para ficar fazendo a limpeza. Ela " esquece" de pedir e vai fazendo as necessidades na fralda mesmo. E como ainda não tenho a escola como parceira neste processo vou deixando rolar como está. Mas isto não está bom, já está extrapolando.

A escola precisa começar a pensar logo nesta questão do desfralde, pois já está prejudicando o desenvolvimento deste aspecto não só em minha filha, mas na maioria das crianças. E é justamente esta questão que estou pretendendo levar para as professoras e pais discutirem.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

A chuva

Vocês ficaram sabendo da forte chuva que caiu aqui em BH na quarta-feira? Gente, que estrago. Lá em casa a chuva de granizo e ventos fortíssimos destruiu o jardim, arrancou as folhas das árvores do quintal e destruiu algumas telhas do telhado. Quando cheguei em casa havia água escorrendo pelas paredes da sala e da cozinha, mas não chegou a atingir nada, só estragou a pintura da parede. Graças a Deus só ficamos no prejuízo material e temos condições de recuperar. Para muitas pessoas o prejuízo foi irrecuperável, inclusive com perda de vidas.

Portanto, neste fim de semana vamos ter um bocado de trabalho: limpar o quintal, que está repleto de folhas, tentar replantar as plantas que quebraram e ver o que podemos fazer no telhado.

Na hora da forte chuva minha filha estava na creche, fiquei tão preocupada! Vocês não imaginam como foi assustador, com pedras de granizo enormes caindo do céu, destruindo carros e telhados, um vento fortísssimo, parecendo furacão. Sinceramente, deu a impressão de fim de mundo! Juro, pensei no pior. Mas quando cheguei na escolinha estava tudo bem, sem qualquer estrago maior. A professora contou que as crianças ficaram muito assustadas e eu fiquei pensando nisto, nas crianças com medo e longe da família, para elas deve ter sido muito mais horrível...

Fora este incidente, estamos todos muito bem. Ana está esperta e falante como sempre. Mas está um bocado atrevida e nos desafiando sempre, haja amor e paciência...

Meu marido começa hoje no emprego novo, e estamos muito confiantes que dará tudo certo. O único porém é que ele teve que trancar a matrícula do supletivo, pois ele vai trabalhar à noite. Mas no momento é necessário, a situação estava ficando muito apertada para mim.

Tenham todos um fim de semana ótimo, com muita paz!!

Obs.: queridas amigas virtuais, estou um pouco ausente no blog de vocês porque estou com muito trabalho por aqui, e pouco tempo. Não desistam de mim. Beijos

Obs. 2 - Minha comadre, se você estiver lendo este blog, mande notícias suas, faz tempo que não nos falamos.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Ainda sobre a Xuxa

Eu falei aqui que tinha restrições em relação a rainha dos baixinhos. Esta restrição não era gratuita. Quando a xuxa começou a trabalhar em seu programa infantil choveram críticas. Mas gente, vejam o nipe da figura:





Você mamãe de hoje, acredita que ela apresentava programa infantil assim? De maiô mega-hiper- ultra sensual, decote até o umbigo, pernas à mostra e o pior: dois revólveres de brinquedo na mão (uma verdaderia pistoleira!). Que valores ela estava passando para as crianças que passavam horas em frente a TV?


É claro que os educadores da época chiaram! Nesta foto ela apresentava o programa na extinta TV Manchete. Depois ela foi contratada pela globo, a sensualidade exagerada ficou um pouco de lado (só um pouco, lembram da sainha curta e das botas brancas (eca!) até o joelho?). Xuxa foi um modelo para muitos baixinhos e baixinhas, toda menina queria ser paquita loira! Seu programa continuava sendo muito criticado e era forte o apelo ao consumo.


A responsabilidade não era só dela ou dos produtores dos programas infantis. Maior responsabilidade tinham os pais. Se um programa é inadequado para seu filho, simplesmente desligue a TV, incentive outra atividade. Mas muitos pais não faziam isto por pura comodidade ou mesmo falta de informação. A prova disto é que seu programa era um sucesso de audiência.


Uma vez Xuxa declarou que não tinha função de ser educadora, seu programa era puro entretenimento infantil. Eu não concordo com este pensamento dela por uma razão, quem lida com criança, sejam professores, pais, artistas, todos assumem sim a função de educar. A criança aprende muito observando o mundo adulto, qualquer adulto é um modelo em potencial para uma criança, com tudo de bom de ruim. Então quem tem o propósito de trabalhar com crianças deve ter isto em mente, é um modelo para a criança, e sua fala, gesto, atitudes, tudo será assimilado.

Bom, mas o passado de uma pessoa deve ser deixado para trás, e sendo bem orientada Xuxa conseguiu reconstruir sua imagem perante o público, prova disto é que atualmente ela ganhou até prêmios por seu projeto Xuxa SPB. Minha filha conhece a Xuxa e gosta (com o visual de hoje, por favor), e isto não é nenhum pecado, mas faço questão de oferecer a ela outras opções, sempre estou pesquisando, perguntando, de forma a buscar alternativas mais interessantes para ela.
Papais e mamães, estejam sempre atentos ao que seu filho assiste e ouve através da TV e principalmente da da Internet. Você é o principal responsável por seu filho. Beijos

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

A Xuxa

A minha filha adora música desde que era um bebezinho de colo. Hoje ela sabe um monte de musiquinhas, por causa da escolinha e até por causa da mamãe aqui, que sempre incentivou e cantou musiquinhas para ela. Amo ouví-la cantar, ela canta de um jeitinho tão gostoso e ainda acompanha com os gestos.


Outro dia fomos a uma festinha de aniversário. Em um momento da festa a mãe da aniversariante ligou o DVD para a garotada. Qual foi o DVD que ela escolheu? Dou um doce para quem advinhar. Xuxa para Baixinhos!! E advinhem quem saiu correndo para dançar a música da Xuxa? Quem chegou em frente do DVD e acompanhou todas as musiquinhas, dançando e imitando a Xuxa? Quem? Quem? A minha Ana Olívia!E eu de boca aberta e surpesa. Onde esta menina conheceu a Xuxa? Nunca fui muito fã da Xuxa, quando ela surgiu eu estava saindo do adolescência. Depois fui ser professora de crianças, e como boa e engajada professora (tá, e talvez chata) era contra o apelo consumista dos seus programas, e blá, blá, blá... Depois o programa infantil acabou, eu mudei de ramo profissional e esqueci que a Xuxa existia. Aí nasceu minha filha. Eu, como mãe culta e zelosa que sou, incentivei minha filha a gostar dos programas infantis da TV cultura, ouvir as músicas didáticas e lindas do cocoricó, do Palavra Cantanda. Xuxa nem passava pela minha cabecinha de mãe intelecutal. Desculpem os fãs da Xuxa... Mas taí, o destino nos prega peças. A baixinha cresceu, conheceu a Xuxa e adorou! E a mamãe teve que rever seus conceitos. E até que esse projeto do Xuxa para Baixinhos, não reprovo totalmente. Apesar de ela ter ido buscar inspiração nos clássicos infantis americanos e por isso algumas músicas não fazem muito sentido (Ted, o polvo?) , alguns clips são muito bobinhos e chatinhos, deixa pra lá... Comprei o Xuxa para baixinhos 1 (me disseram que vai até o 7! - ai meu Deus!) e a Ana já sabe tudo de cor e salteado. Todo dia ela pede para ouvir o bendito.



Diálogo lá em casa agora:



- " Eu quielo a Xuxa mamãe"

- " Ah, filhinha, vamos ouvir o cocoricó!?"

- " Não, eu quielo a Xuxa"



E aí começa: " _ Xiiiiiiiinco patinhox foram paxear, além da montanha...."



Mas é tão lindinho ver a Ana dançando e cantando!



Mãe paga língua mesmo!! (Será que quando ela chegar na adolescência a onda do funk das mulheres frutas vai ter acabado? Espero que sim minha Nossa Senhora!)